Terremoto no Nepal deslocou Monte Everest

Tremor ocorrido em abril alterou direção do movimento natural do pico mais alto do mundo, fazendo-o se mover 3 centímetros para o sudoeste, segundo pesquisadores chineses

O terremoto devastador que atingiu o Nepal no final de abril deste ano moveu o Monte Everest 3 centímetros para o sudoeste, sem alterar sua altura, de acordo com cientistas chineses citados pela agência de notícias oficial Xinhua nesta terça-feira (16/06).

O tremor de magnitude 7,8 alterou o sentido do deslocamento gradual do pico mais alto do mundo, que costuma ser para nordeste, segundo a Administração Nacional de Pesquisa, Mapeamento e Geoinformação chinesa.

De acordo com um relatório da instituição citado pela mídia estatal, o Everest se moveu 40 centímetros na direção nordeste ao longo da última década, a uma velocidade de 4 centímetros por ano. O pico na fronteira entre a China e o Nepal também “cresceu” 0,3 centímetros por ano entre 2005 e 2015.

Rodger Bilham, professor de Ciências Geológicas na Universidade do Colorado, concorda com as conclusões dos cientistas chineses. “O Everest foi empurrado levemente por esse movimento [terremoto], alguns centímetros para o sul e um pouco para baixo”, disse Bilham à agência de notícias AFP.

O terremoto do dia 25 de abril e sua réplica em 12 de maio resultaram na morte de mais de 8,7 mil pessoas. Também provocaram deslizamentos de terra e destruíram meio milhão de casas, deixando milhares desabrigados.

O Nepal fica numa zona de fricção entre as placas tectônicas chinesa e indiana, que se movem cerca de 2 centímetros por ano e levaram à formação do Himalaia. A altura oficial do Everest – 8.848 metros – foi determinada por uma pesquisa indiana em 1954, mas outras medições apontam uma variação de alguns metros.

Fonte: DW

Mundo MS Inc.

Navegue pela Data e encontre as Matérias em Ordem Cronológica.