Produção de energia eólica na Dinamarca excede demanda do país

Getty Images 

A produção de energia eólica da Dinamarca atingiu a marca de 140% em relação à demanda energética nacional, na última sexta-feira (10). Com isso, o país pôde exportar energia para a Alemanha, para a Suécia e para a Noruega. 

Os 140% representam um valor acima da média de um dia com muito vento, que é de 116%. O novo recorde foi atingido quando a demanda energética do país baixou, por volta das 3 horas da manhã de sexta-feira. 

“Isso mostra que um mundo que funciona 100% com energia renovável não é uma fantasia”, informou Oliver Joy, da Associação de Energia Eólica da Europa, segundo o The Guardian. “A energia proveniente do vento e de fontes renováveis podem ser a solução para a descarbonização – e também para a segurança do suprimento em tempos de alta demanda.” 

Líder no segmento de energia renovável, a Dinamarca, que tem 5,6 milhões de habitantes (menos da metade da população de São Paulo), tem a meta de produzir metade de sua demanda energética com a força do vento até 2020. Outro objetivo do país é acabar completamente com o uso de combustíveis fósseis, não só na geração de energia doméstica, mas também nos carros, até 2050. 

Neste site é possível acompanhar a geração de energia eólica da Dinamarca. Nos últimos horários de pico do país, as fazendas de vento nem estavam operando com a sua capacidade total (4,8GW) para atender a demanda energética. 

Aproximadamente três quartos da capacidade eólica do país vêm de parques eólicos onshore, que têm forte apoio do governo. 

A marca histórica de geração de energia da Dinamarca aconteceu na mesma semana em que o Facebook anunciou um novo data center nos Estados Unidos que funcionará com energia eólica

Fonte: The Guardian

Multimidia Info

Navegue pela Data e encontre as Matérias em Ordem Cronológica.