11/04/15

Uma volta pelas capitais do inverno: neve, frio e muita magia!


Amante do frio e dos cartões de Natal? Então este post é para você! 

Quem disse que o frio é chato? Há belas vilas e cidades sob o sol de inverno que adquirem um toque simplesmente mágico nesta época do ano. É o caso dessas 15 cidades, as mais bonitas do mundo sob o manto invernal. E como a neve e o frio nos levam para o clima de Natal e memórias da nossa infância, esteja bem agasalhado e prepare-se pois, esta é a felicidade abaixo de zero!

1. Tallinn, Estônia
A capital da Estônia tem um ar medieval de conto de fadas e que por si só já encantador e você vai adorar. Becos, pátios e passarelas dão uma imagem de cartão postal, ainda mais bonito quando há neve. Visite a praça principal da cidade, onde você vai encontrar a farmácia mais antiga da Europa que ainda continua funcionando. Tallinn tem mais de 700 anos e foi declarada Patrimônio da Humanidade pela UNESCO.

2. Nova Iorque, Estados Unidos
Não vamos dizer algo que você já não saiba, Nova Iorque é inesquecível de qualquer maneira quando a visitamos, mas você não pode negar que o inverno dá aquela aparência de filme que nós tanto gostamos. Se você está na Big Apple para a Ação de Graças (última quinta-feira de novembro) aproveite o Black Friday que é comemorado no dia seguinte, nada melhor para passar o frio que um carrinho cheio de presentes de Natal a preços inacreditáveis.

3. Insbruque, Áustria
Definitivamente Innsbruck é uma das capitais do inverno, não é em vão que já sediou os Jogos Olímpicos de Inverno três vezes. Ela tem nove estações de esqui e todo o necessário para umas férias 100% invernais. E se o lazer por lá não gira em torno apenas do esqui, aproveite para visitar os seis mercados de Natal e suba em um trenó de cavalos para um passeio e desfrute o lado mais romântico da cidade e seus arredores.

4. Berlim, Alemanha
O 25º aniversário da queda do Muro é motivo suficiente para visitar a capital alemã, mesmo no inverno. Uma cidade de contrastes, onde cultura e história andam de mãos dadas para o deleite dos turistas. Berlim espera por você em suas melhores roupas e se você for visitar os seus mercados de Natal lembre-se de fazê-lo com um típico e reconfortanteGlühwein (vinho tinto quente com canela).

5. Toronto, Canadá
Admire-se com a espetacular CN Tower que tem mais de 530 metros! Dê um passeio (muito bem agasalhado) pelo histórico bairro Distillery; e como não poderia ser diferente, também recomendamos uma visita ao Museu do Hockey Hall of Fame, que tem os seus 5.500 metros quadrados dedicados ao esporte. O PATH, o metrô de Toronto, será seu melhor aliado nessa visita.

6. Turim, Itália
No sopé dos Alpes,Turin te aguarda, como uma autêntica joia italiana. Ruas cheias de história, charmosos cafés e prédios de todas as idades, evocam a riqueza cultural de uma cidade imponente. Como é inverno e você está em Turim, não se esqueça de esquiar porque o paraíso espera por você aqui.

7. Praga, República Checa
Imagine que você está em Praga, e agora imagine a cidade com uma delicada camada de neve... magia pura! Esta cidade é romântica, engraçada e muito, muito bonita, um verdadeiro conto de fadas: ruas de pedras, edifícios históricos, cúpulas, cafés... Também em Praga o inverno é sinônimo de Natal, assim desfrute de seus mercados de Natal e admire o Rio Moldava congelado.

8. Chamonix, França
Chamonix é um lugar sagrado para os escaladores de montanha, graçaso aos vários picos de montanhas e a natureza no seu estado mais puro. Localizado ao pé da mais do que impressionante Mont Blanc, Chamonix é uma cidade cosmopolita, que tem seu foco voltado ao turismo de montanha, e isto se reflete na sua arquitetura tão diversificada. Chamonix é muito mais do que um acampamento de base, é uma das maravilhas do inverno.

9. Bariloche, Argentina
Bariloche é a mais europeia das cidades argentinas quando o assunto é clima e fica localizada no sopé da Cordilheira dos Andes. É, portanto, um paraíso para os amantes de esportes de inverno. Suas paisagens majestosas e arquitetura diferenciada irão te surpreender. 

10. Zurique, Suíça
Dizem que é a cidade com maior qualidade de vida em todo o mundo, o que não podemos garantir 100% de certeza. Podemos, porém, afirmar que Zurique também é perfeita para uma visita no inverno. Ande pela velha cidade bem protegido do frio, visite uma de suas lojas de antiguidades e alguns de seus 50 museus e não se esqueça de visitar o seu lago e os numerosos mercados na cidade.

11. Washington DC, Estados Unidos
Como não poderia ser de outra forma, a capital dos Estados Unidos no inverno, tem paisagens de filme. Patinar no gelo na National Gallery of Art Sculpture Garden; admirar-se com a linda e enorme árvore de Natal que guarda a frente da Casa Branca; ou desfrutar do clássico por excelência de férias: O Quebra-Nozes. Estas são apenas algumas das coisas que você pode fazer para viver um inverno de cinema nos Estados Unidos.

12. Tromsø, Noruega
A cerca de 350 km do Círculo Polar Ártico, no norte da Noruega, você encontrará a cidade de Tromsø, um dos centros culturais do país. A primeira coisa a considerar é que, se no verão você pode aproveitar o sol da meia-noite, no inverno o sol permanece completamente escondido, fenômeno conhecido como a noite polar e que acontece de meados de novembro a meados de janeiro. Além de visitar a antiga cidade que preserva muitas construções de madeira pitorescas, você vai desfrutar de um dos espetáculos naturais mais impressionantes: a aurora boreal.

13. São Petersburgo, Rússia
Esteja preparado para a neve, porque São Petersburgo é muitas vezes coberto por um manto branco durante todo o inverno. Aqui, a temperatura média durante esta época é de -5 graus centigrados, mas com certeza o que te impressionará mais será ver o Rio Neva e seus canais completamente congelados. Visite os palácios, museus e teatros de São Petersburgo e os passeios vão te ajudar a sentir menos frio. Vale lembrar também, que durante a estação mais fria do ano, a cidade está vestida para o Natal, por isso vai ser duas vezes mais agradável.

14. Salzburgo, Áustria
Na Áustria, encontramos outra joia do inverno europeu, Salzburgo. Sua impressionante cidade medieval foi declarada Patrimônio da Humanidade pela UNESCO e mantém preservados seus edifícios de épocas e momentos diferentes, como a Idade Média, Império Romano ou Renascentista. A casa onde nasceu o compositor Mozart, é agora um museu, e a fortaleza Hohensalzburg também é uma parada obrigatória. 

15. Edimburgo, Escócia
Embora nem sempre neve na capital da Escócia, quando isto acontece esta pequena cidade se torna um cartão postal, quase de conto de fadas. Cheio de edifícios medievais e um castelo no coração da cidade, Edimburgo sob a neve branca traz um vislumbre de um outro mundo. Sim, é fria (não tanto como na Rússia e nos países nórdicos), mas ver as torres pontiagudas açucaradas pela neve, enquanto nos jardins da Princes Street as pessoas patinam no gelo ou sobem na roda gigante, é uma experiência incrível. E, por causa do frio, você sempre pode se refugiar em um pub em busca de uma xícara de chocolate quente.

Qual é a sua cidade favorita na neve? Deixe um comentário e compartilhe suas dicas.

Quer viajar e ver neve nestas férias de julho? Veja quais lugares ficam branquinhos e ainda mais bonitos nesta época do ano!
As férias de julho são muito mais que um merecido descanso escolar para os pequenos. Elas são a desculpa perfeita para viajar em família. Veja algumas sugestões de destinos para quem quer ver neve!

A neve mexe com o imaginário dos brasileiros, graças à sua participação mais que especial em clássicos do cinema e em desenhos animados. Não por acaso, muitos marcam suas viagens justamente com o propósito de se encontrar os flocos que caem do céu e que deixam as cidades por onde passam ainda mais bonitas. Na Europa e nos Estados Unidos, porém, principais destinos de inverno entre os brasileiros, a temporada de neve acontece em dezembro, o que atrapalha os planos de quem sonha em ver a neve, mas que só pode viajar em julho ou em outros meses do meio do ano.

Mesmo assim, não há porque se desanimar. Afinal, o inverno no hemisfério sul acontece justamente nessa época do ano, coincidindo perfeitamente com as férias de julho. Quem quer ver neve, portanto, nem precisa fazer uma viagem assim tão longa. Basta se planejar para conhecer os destinos indicados na lista de hoje. Dá uma olhada!

Serra de Santa Catarina
É na serra de Santa Catarina que ficam as cidades mais frias do país. Laje, Urupema, Urubici, Rio Rufino, São Joaquim, Bom Jardim e Bom Retiro costumam marcar temperaturas negativas durante o inverno brasileiro e, praticamente todos os anos, mesmo que por um dia, ficam cobertas de neve. O fenômeno acontece geralmente durante a madrugada e início da manhã e em vez de aproveitarem o clima para ficarem embaixo das cobertas, moradores e visitantes se protegem contra o frio como podem e saem para ver o espetáculo. Carros, ruas, prédios e árvores recebem o branco da neve, enquanto fontes e águas ficam congeladas, o que dá um toque ainda mais pitoresco ao cenário.

Ao escolher a região como destino para as férias de julho, os visitantes podem ainda visitar lugares históricos e participar de atividades em meio à natureza. Para aquecer, as trilhas são as melhores opções, enquanto os espaços culturais são pedidas perfeitas para fugir do frio congelante lá fora.

Bariloche – Argentina
Bariloche é o primeiro destino a ser lembrado para as férias de julho por quem quer ver neve e esquiar. Suas estações de esqui estão entre as mais famosas de toda a América do Sul e podem ser aproveitadas tanto por iniciantes quanto por esquiadores mais experientes. Dentre as principais, a de maior destaque é a Cerro Catedral, onde é possível alugar os equipamentos e participar de outras atividades, muitas delas voltadas para o público infantil.

Quem decide viajar para Bariloche durante o inverno também tem a chance de complementar o roteiro com outras atrações, responsáveis por preencher os momentos livres antes ou depois do esqui. O Parque Nacional Nahuel Huapi é apenas uma das possibilidades que fazem brilhar os olhos de adultos e crianças, com as paisagens naturais que se descortinam depois de trilhas, que variam em diferentes níveis, e, além das caminhadas, outros esportes estão entre as opções para os visitantes, como rafting, canoagem, cavalgada e pesca. O roteiro na cidade inclui ainda experiências gastronômicas ímpares, que combinam perfeitamente com o clima, e oferece também a chance de visitar espaços culturais que vão tornar as férias de julho muito mais ‘didáticas’ para os pequenos viajantes se familiarizem com o contato com diferentes culturas. 

Mendoza – Argentina
Na província de Mendonza, também há cenários que têm sua beleza intensificada pelo branco da neve. Para esquiar, a estação Las Leñas é a mais famosa, sendo também a mais alta da Argentina, ultrapassando os 3 mil metros de altitude. E se o clima não for favorável para a prática do esporte, a pista conta com um moderno sistema responsável por fabricar neve artificialmente para conseguir que cada temporada seja um sucesso. Vale lembrar que o centro de esqui Las Leñas fica no Valle Hermoso, um lugar mágico e envolvente, capaz de fascinar toda a família.

Se a ideia não for esquiar, vale a pena passar as férias em Mendoza, capital da província, onde os apaixonados por vinho podem participar de tours entre as vinícolas da região. A cidade conta também com uma infraestrutura preparada para recepcionar os visitantes, garantindo momentos agradáveis, com roteiros que podem ser formados com visitações a espaços culturais, restaurantes inspirados em diferentes gastronomias e centros de compras.

Santiago – Chile
No Chile, ao contrário do que acontece na Argentina, não é preciso se distanciar muito da capital nacional para ver neve. Isso porque as principais estações de esqui chilenas ficam nos arredores de Santiago. Valle Nevado, por exemplo, está a 60 km de distância da capital, enquanto El Colorado está ainda mais perto, em uma viagem que percorre menos de 40 km de estrada. Estes são os dois centros de esqui mais importantes do país, justamente pela proximidade com a capital, mas oferecem muito mais que fácil acesso. Aluguel de equipamentos, aulas para crianças e para adultos iniciantes, hotéis e outros estabelecimentos comerciais são algumas das possibilidades que fazem parte do roteiro de quem está conhecendo estes dois complexos.

De volta a Santiago, vale a pena dedicar um tempo da estadia para visitar suas atrações culturais, que se dividem entre o passado histórico da capital chilena e a modernidade de algumas das suas mais recentes construções. Gastronomia, compras e outras opções de lazer complementam o roteiro.

Chillán – Chile
Para quem quer se aventurar entre o território chileno, mas não chegar aos extremos como Punta Arenas e Punta Natales, na Patagônia, a dica é eleger região de Chillán como destino. A 450 km de Santiago, o local é conhecido pela famosa estação de esqui Nevados de Chillán e pelas propriedades medicinais de suas águas termais. Os cenários ficam pintados de branco boa parte do ano e podem ser explorados de diferentes maneiras pelos visitantes, com roteiros capazes de agradar adultos e crianças. A cidade mais próxima, com aeroporto, é Concepcion, onde pousam voos diretos saindo de Santiago. Para chegar até Chillán, são mais 100 km de estrada. A dica é contar com os serviços de translado oferecidos pelo hotel da região ou usar o transporte público – há linhas de ônibus e de trem que ligam os dois destinos.

MKRdezign

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Imagens de tema por Nikada. Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget